Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



O pai

por Rui Brasil, em 01.01.16

paiana.jpg

 

Sempre quis ser pai.

Por isso quando em 2012 nasceu a minha filha Ana senti-me, mais ou menos, como chegado a um porto onde sempre quis aportar. O que não sabia era que não ia, de facto aportar porque, na verdade, a viagem começava ali e iria navegar numa jornada maravilhosa e desafiante- a viagem de ser marinheiro, capitão (e às vezes pirata) do barco da educação da minha filha.

Tudo é mais fácil quando somos uma equipa. Neste barco estamos três- eu e a minha mulher e, claro, a cria! Todos vamos tendo papéis que não são estáticos: às vezes tenho mesmo que ser capitão, mirar as bússulas, orientar as velas, analisar os ventos; outras tenho que simplesmente remar, em consonância com a minha co-marinheira, em sintonia, tanto quanto conseguirmos sempre em sintonia; outras ainda deixo-me embalar na dolência das ondas e contemplar o horizonte e deliciar-me com as maravilhas da paternidade. 

Nem sempre é fácil, nem sempre é fantástico e às vezes pode ser mesmo frustrante.

Mas não trocava esta viagem por nenhuma outra.

O meu nome é Rui, sou psicólogo e pai da Ana.

 

E este blog é a minha resolução para 2016.

 

Sejam bem-vindos! 

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.



Pesquisar

  Pesquisar no Blog