Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Em nome do Pai

Paternidade na ótica do utilizador.

Em nome do Pai

Paternidade na ótica do utilizador.

Ao cuidado da minha mulher: não ler este post (contém spoilers)

Na verdade da última vez que lá fomos tememos pelo futuro da Ana (querem lá ver que teremos outra psicóloga cá em casa?!)

(Para sermos honestos viemos traumatizados da última visita à Kidzania. A Ana foi a uma empresa de recrutamento conhecer o seu perfil de interesses e tememos que tenhamos outra psicóloga na família... Glup!) 

 

 

De todas as vezes que a minha mulher vai com a miúda à Kidzania chega com o mesmo brilho nos olhos e com a mesma cantilena: "No meu tempo íamos ao Portugal dos Pequenitos entrar em casas em miniaturas e achávamos que era o Éden. Porque raios nasci na década errada e não posso experimentar eu a Kidzania?!"

 

E é isto a minha vida: tenho uma mulher que tem inveja da filha por não poder pilotar um avião, ser polícia ou bombeira por um dia e trabalhar numa pizzaria para no fim se encharcar de pizza. 

 

Parece que a Kidzania ouviu as preces de senhora minha esposa e, este fim-de-semana, durante os dois dias, mães e filhos são convidados a participar, em conjunto, nas actividades de mais de 30 estabelecimentos da Cidade das Crianças.

 

Avisei a Ana que estava, assim, decidida a primeira parte do programa do Dia da Mãe e a reacção foi a esperada: euforia total, sacou logo do passaporte onde vai coleccionando carimbos e das notas que nunca chega a gastar porque, enfim, é uma tia Patinhas que quer sempre começar a visita seguinte com um plafond mais confortável que lhe permita trabalhar menos e usufruir mais. É muito olho para o negócio... (sai ao avô paterno)

 

Assim, amanhã rumaremos para realizar alguns recalcamentos sonhos da minha mulher, como ir a uma esquadra da polícia antes de o fazer para ir buscar a filha adolescente que se meteu em sarilhos, fazer parte da equipa de emergência do INEM sem ter que pôr em prática o suporte básico de vida que aprendeu num workshop e cujo formador garantiu que a força que ela usava era suficiente para partir uma ou duas costelas à vítima ou ajudar a parir um bebé, coisa que ela acha linda desde que esteve grávida e viu 63839 filmes do youtube sobre partos para no fim... a nossa filha ter nascido de cesariana. E, claro, pilotar um avião, o maior recalcamento sonho de todos!

 

Como amanhã o horário da Kidzania é diferente (abre às 11h e fecha às 19h) começaremos por visitar a cidade dos brinquedos e à tarde iremos fazer um snackinner (se o brunch mistura o breakfast com o lunch, para nós, o snackinner mistura o snack da tarde com o dinner, sim, somos estranhos!) com desenho e postal já preparados, uma prenda feita pela filha comigo (não arrisco aqui a dizer porque, enfim, não tenho total confiança na minha mulher apesar do título deste post) e no fim do dia um filminho com pipocas, porque o pai também merece. 

 

Depois conto-vos como foi! E se, graças à Kidzania, a minha mulher quererá, aos quase 40 anos, mudar de carreira... 

 

1 comentário

Comentar:

Mais

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.