Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Em nome do Pai

Paternidade na ótica do utilizador.

Em nome do Pai

Paternidade na ótica do utilizador.

Blog Out # 2- Curia

 

c6.jpg

 

Gostamos de levar a Ana connosco durante todas as nossas férias (viajamos regularmente em trabalho em casal e fazemos anualmente dois ou três fins-de-semana de escapadinhas românticas a dois mas férias,férias, são sempre com a família completa). Não criticamos nem julgamos opções diferentes das nossas mas, no que à  nossa dinâmica familiar diz respeito, só desta forma nos faz sentido. 

 

No Verão passado tínhamos duas certezas depois de um ano particularmente cansativo: queríamos fugir do Algarve e queríamos um destino calmo no Verão e kids' friendly. Não sonhávamos que íamos acertar em ambos os requisitos à primeira quando elegemos a Curia como destino final. 

 

A Curia é uma aldeia portuguesa, localizada no concelho de Anadia, onde se podem encontrar as famosas termas com o mesmo nome. Trata-se de um local muito charmoso, com uma arquitectura de estilo Belle Époque e Arte Nova,  que tinha imensa procura na primeira metade do século XX mas que tem vindo a ser cada vez menos procurada ao longo dos últimos anos, e nós (honestamente) não percebemos porquê. 

 

c8.jpg

 

c7.jpg

 Ficámos instalados no "Hotel do Parque", uma pequena, simples e despretensiosa unidade hoteleira familiar mignon e pitoresca, onde o passado está presente por todo o lado, na fantástica sala de pequenos almoços, nas escadas a ranger para o primeiro andar, nos quartos com papel de parede impossível de ser substituído por já não haver no mercado tamanhas preciosidades, no bar onde um pianista da terra tocava para nós ao serão e na inefável simpatia da Maria Manuel, sua mãe e avó que nos contaram histórias da família no Hotel ao longo das últimas décadas, dos esforços feitos para manterem um projecto desta envergadura, do suor de todos os membros da família em torno de um hotel que é casa, história de uma geração. 

 

c10.jpg

c1.jpg

~c9.jpg

A Curia não teve qualquer agitação durante o mês de Agosto. O nosso pequeno hotel ficava a 250 metros do Parque das Termas da Curia, onde íamos regularmente para a esplanada, comer um gelado, brincar no parque infantil com a Ana, dar comida aos patos (a dona do hotel todos os dias guardava os restos do pão do pequeno almoço que fornecia à Ana para o efeito), passear pelos jardins e andar de barco no pequeno lago. Ah, e fizemos piqueniques maravilhosos!

c2.jpg

c4.jpg

c3.jpg

 

 

Ali a 12 Km visitámos a Mata do Buçaco, um dos nossos sítios preferidos do país e a localiação da Curia é tão central que demos (vários) pulinhos à Mealhada para jantar leitão, a Aveiro para ir à praia da Vagueira (a praia preferida da minha mulher), a Ílhavo para visitar as lojas da fábrica da Vista Alegre e a Costa Nova para colorirmos de riscas e de sabor a tripas com ovos moles as memórias de infância da nossa filha. 

 

Sem filas, sem confusão, sem barulheira nem stress- um verdadeiro paraíso!

 

 

c5.jpg

 Por tudo isto, este ano voltaremos, certos que no que a nós diz respeito não só contribuiremos para continuar a vetar uma das aldeias mais mignon do país ao abandono como pretendemos ser embaixadores da mesma, testemunhando a nossa experiência publicamente, recomendando a todos os nossos amigos com filhos que nos venham fazer companhia e  esperando para que o turismo na zona cresça de forma sustentável, possibilitando que possamos continuar a usufruir de todas as contrapartidas da zona mas que permaneça o paraíso calmo que nos fez apaixonar pela Curia. Já estão convencidos?

 

Se sim... encontramo-nos por lá no Verão!

 

Comentar:

CorretorEmoji

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.